sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Levante as mãos para louvar


Muitas pessoas reclamam quando o pastor pede para levantar as mãos para adorar a Deus, mas mesmo com esse pedido tem pessoas que não levantam a mão, ficam com a mão no bolso, com os braços cruzados ou com a mão abaixada. E eles fazem isso porque não tem a idéia da dimensão do que é levantar as mãos.
Não vou escrever muito sobre isso, só irei dizer algo breve, para que você tenha uma idéia.

No livro de Êxodo 17.8-14, a bíblia relata uma guerra que o povo de Israel estava tendo com os amalequitas e nessa guerra, Moisés liderava esse povo.
Então Moisés sobe em um monte junto com Arão e Hur para dá vitória ao povo. E como isso funcionou?
Moisés ficava com as mãos levantadas para o povo ter vitória, e toda vez que Moisés abaixava a mão o povo perecia (Êxodo 17.11). Até que Moisés chegou ao ponto de não agüentar ficar com os braços levantados, e mesmo ele abaixando as mãos o povo perecia, mas para isso não acontecer, Arão e Hur ficaram segurando as mãos de Moisés no alto para não abaixar para o povo poder ganhar a guerra, e quando eles ficaram segurando a mão de Moisés para não abaixar, o povo ganhou a guerra (Êxodo 17.12-13). E o mais incrível disso é que Deus pede para que Moisés relate essa história em um livro para que seja lembrada sempre (Êxodo 17.14).
Qual a importância teria para Deus pedir a Moisés que relatasse essa guerra de tantas outras que eles tiveram?
O que fez essa guerra diferente de todas as outras?

Bom, eu poderia para aqui mesmo, pois o texto em si, responde essa pergunta.
Um cristão vive em uma batalha constante na vida espiritual, e nós somos os lideres dessa guerra espiritual, e temos que está sempre com as mãos levantadas para podermos ganha essa guerra, não podemos abaixar as mãos quando estamos em uma guerra, temos sempre que está com a mão levantada.
Eu não estou dizendo para você ir até a padaria, ou ficar andando com as mãos para o alto.
Eu estou dizendo que em momento de guerra temos sempre que levantar as nossas para vencer.
- Mas o que isso tem haver em louvar a Deus? – você deve está pensando.
E eu te respondo: - tudo.
A bíblia fala que todo ser que respira deve louvar ao senhor, que devemos louvar a Deus em todo momento, ou seja, até nos momentos difíceis (Salmos 150).
Tem muitas pessoas que não louvam a Deus, porque aconteceu algo na vida dela que a magoou muito, e ela caba não levantando as mãos e muito menos cantando.
Ou de acontecer de alguma coisa deixar ela preocupada, fazendo assim ela não levantar as mãos e não louvando a Deus.
Irmão, eu posso dizer que para nossa consciência humana possa existir muitos motivos para não adorar a Deus, mas devemos fazer isso, e quando levantamos as mãos estamos vencendo as guerras que há em nossa vida, mas quando abaixamos as mãos estamos nos derrotando, estamos perdendo a batalha.
Quando você levanta as mãos significa que você está vencendo a guerra na sua vida, mas quando você abaixa a mão significa que você está sendo derrotado.
Eu creio e acredito que Deus pede para Moisés escrever a história dessa guerra, para que o povo escolhido por Deus (que naquela época eram só os israelitas, mas ágora a igreja faz parte disso) para que eles pudessem entender que só vence a batalha quem estiver com as mãos levantadas.
Então se o pastor pede para você levantar as mãos para louvar a Deus, é para você vencer a guerra, então levante a mão com ousadia e louve a Deus com trepides.
E fique sabendo que toda a vez que você estiver com a mão abaixada você está perdendo a guerra.


Feito por Elielton de Lima

07/09/2013

2 comentários:

  1. Ministro de música


    1. Toda pessoa tem o sagrado direito de frequentar os cultos e atividades da igreja e de sentir-se muito feliz, sereno, confortado, em qualquer idade.

    2. O ouvido tem alta sensibilidade e suporta confortavelmente, por uma, duas horas, no máximo, 50 decibéis. Passou disso, além do mal que faz à saúde, incomoda muito.

    3. Todo instrumento pode ser usado no louvor, mesmo sabendo que há aqueles próprios para o culto.

    4. Culto não é show.

    5. Não existe hino ou música velhos.

    6. É preciso selecionar hinos próprios para cada ocasião, com mensagem, poesia, melodia, harmonia, ritmo. Ritmos assincrônicos desorganizam a química cerebral. Derrubam pessoas e até muros. Josué 6:20 Juízes 7:18

    7. Fundo musical durante o culto não pode interferir, desconcentrar, incomodar; use-o com muita inteligência. Ninguém suporta um teclado dedilhado pra lá e pra cá, aleatoriamente. Se for um hino próprio para a ocasião, baixinho, tudo bem, mas notas soltas...nem pensar.

    8- A música tem o poder de mobilizar as estruturas mentais.


    9- Culto animado não é sinônimo de barulho. Reverência, participação, adoração, comunhão, consagração, dedicação, apontam para o equilíbrio. O templo não é um lugar sombrio, triste, com silêncio sepulcral, é um espaço de alegria, louvor, transformação, decisões.


    10- Se você faz parte da equipe de músicos, nunca fique se distraindo e brincando com os instrumentos no altar, após o culto.

    “E Quenanias, príncipe dos levitas, tinha cargo de entoar o canto; ensinava-os a entoá-lo, porque era entendido nisso.” 1º livro de Crônicas 15.22.


    Ivone Boechat

    ResponderExcluir
  2. perdoa-me discordar do senhor! mas Deus procura adoradores que o adorem em Espirito e em verdade ou seja em nossos corações ,que depois que aceitamos Jesus passou a morar em nossos coraçoes e se tornou o Templo do Espírito! No antigo testamento a forma de atuação do Espirito Santo era diferente! A Igreja desde século deveria deixar de inventar modinhas que só satisfazem a carne e isso momentaneamente e realmente adorar ao Pai em Espirito e em verdade por meio de Nosso Senhor Jesus Cristo! e se preocupar em evangelização e ganhar almas e parar de invenções humanas!

    ResponderExcluir